FashionCalçados

Dudu Bertholini discute as transformações e o futuro da moda em Gramado

Estilista e consultor de moda faz um resgate histórico da moda para a partir do passado pensar o presente e o futuro do consumo no mundo

Passado, presente e o futuro da moda estarão em discussão na Zero Grau - Feira de Calçados e Acessórios. A feira ocorre de 18 a 20 de novembro nos pavilhões do Serra Park, em Gramado (RS), e receberá no dia 19, segundo dia da feira, o estilista e consultor de moda Dudu Bertholini, um dos grandes nomes da moda brasileira. Em sua fala, Bertholini traça um panorama histórico da moda, desde o final da Segunda Guerra Mundial, passando pela virada do século até o momento atual.

Com o título “Do movimento hippie à moda disruptiva: 50 anos de transformações no universo calçadista” o debate pretende discutir também o futuro da moda, do comportamento e do próprio calçado. “Tenho uma ligação histórica com o setor calçadista, que vem desde o início da minha trajetória. Por isso a minha expectativa para estar na Zero Grau. Falo sobre a história da moda para entendermos o presente e imaginar o futuro que queremos desenhar”, ressalta o estilista.

De acordo com Bertholini, o momento é de revolução no conceito de moda. “A linha do tempo dos últimos 100 anos da moda nos ajuda a entender o tempo presente e a grande revolução pela qual a moda está passando. Por muito tempo percebemos a moda traduzindo o seu tempo, e ela sempre sugeriu como as pessoas deveriam parecer naquele tempo. A grande diferença, agora no século 21, é que a moda já não está aqui para dizer como nós devemos nos vestir ou parecer ou espelhar o mundo a nossa volta. Ela está para nos ajudar a ser a melhor versão de nós mesmos”, explica. Dudu Bertholini participa da Zero Grau com o patrocínio do Grupo Sinos, para comemorar os 50 anos do Jornal Exclusivo.

Em sua reflexão, o consultor ressalta o valor da individualidade para a moda atual. “A moda hoje busca muito mais abraçar diferenças do que para padronizar. Claro que as tendências traduzem um pensamento coletivo do mundo. Por trás de uma tendência sempre há fatores sociais, demográficos, políticos, econômicos que definem o desejo em um lugar e tempo. Hoje, no entanto, a moda está aqui muito mais para ressaltar a nossa individualidade. A moda terá o desafio de gerar um impacto positivo no mundo. Eu chamo essa de a revolução da empatia”, afirma Bertholini.

Buscando cada vez mais unir a informação ao binômio de turismo e negócios que tradicionalmente mobiliza suas feiras, a Merkator Feiras e Eventos, promotora da Zero Grau, leva a Gramado um time de especialistas e influenciadores para discutir a moda e o consumo. Além de Bertholini desembarcam na feira nomes como  o chef francês Claude Troigros, Fred Rocha, Guta Nascimento e Gretchen. Além deles, a programação inclui especialistas em varejo, jornalistas, escritores, empreendedores do ramo da moda, especialistas em tendências e produtores de conteúdo relacionados ao mundo da moda e dos negócios.

PARCEIROS QUE VISUALIZAM A NECESSIDADE DO MERCADO - A Zero Grau conta com o apoio do Sindicato da Indústria de Calçados de Estância Velha, Sindicato da Indústria de Calçados de Ivoti, Sindicato da Indústria de Calçados de Igrejinha, Sindicato da Indústria de Calçados de Novo Hamburgo, Sindicato da Indústria de Calçados de Parobé, Sindicato da Indústria de Calçados de Sapiranga e Sindicato da Indústria de Calçados, Componentes para Calçados de Três Coroas.

Assine nossa Revista

Garanta sua assinatura e receba a revista em casa!