Life & HomeViagem & Turismo

Pouco conhecido no Brasil, glamping é tendência de destino turístico e une glamour e natureza

O casal Adriano e Silva Bolzani do portal Suas Próximas Viagens conta como foi a experiência em visitar o primeiro acampamento de luxo da América do Sul

Um local onde é possível ter um contato íntimo com a natureza e ao mesmo tempo desfrutar de habitações luxuosas. Sim, esse local existe e é conhecido como glamping, ou glamour camping. Ainda pouco conhecido por nós, brasileiros, o conceito é tendência mundial há alguns anos. Apesar de parecer contraditória, a ideia básica é aliar o melhor dos dois mundos, ou seja, o glamour e a natureza.

Estar em meio à natureza é relaxante e renova as energias, mas nada como uma boa cama, ótimos serviços e um banheiro privativo completo. Resumindo, o glamping oferece uma experiência diferenciada aos hóspedes, como um cinco estrelas integrado à natureza.

O Patagonia Camp é um verdadeiro exemplo de glamping, sendo um daqueles hotéis de sonhos, em localização privilegiada da Patagônia chilena. Em frente ao Lago Toro, um dos maiores e mais bonitos da região, tem vista para Los Cuernos, enormes monumentos de granito do Parque Nacional Torres del Paine. Glamping com harmonia perfeita entre conforto, excelentes serviços, boa gastronomia e a natureza incrível de uma das regiões mais bonitas do Chile. O Patagonia Camp foi o primeiro acampamento de luxo da América do Sul, inaugurado em 2007.

Com total respeito à fauna e flora, pretendia proporcionar o melhor em termos de conforto aos hóspedes, gerando o menor impacto possível para a natureza. A construção foi feita a mão pelos trabalhadores, sem o uso de máquinas pesadas. Sustentabilidade é a palavra de ordem e o hotel é responsável por toda a coleta e tratamento de resíduos. Toda a água é reaproveitada de alguma forma na propriedade.

Para matar a curiosidade de quem quer saber como é um glamping, o casal Adriano e Silvia Bolzani, que abandonaram 30 anos no mercado de trabalho para viajarem pelo mundo contando cada detalhe através de um site chamado Suas Próximas Viagens, explica como foi a experiência em visitar um.

Patagonia Camp – nossa primeira experiência com glamping

Nosso encanto começou antes mesmo de chegarmos, pela vista que tivemos do hotel a partir da estrada de acesso. O Lago Toro é de um azul intenso apesar de parecer verde em algumas fotos pelo reflexo da vegetação ao redor. Mesmo exaustos pela viagem, paramos para fotografar no caminho, antes de fazer o check-in.

Patagonia Camp e Lago Toro     

Fomos recebidos com muitos sorrisos, por uma equipe profissional e simpática na medida certa. Sem dúvida alguma, a qualidade dos serviços é muito acima da média, mesmo para um hotel estrelado. Para chegar ao nosso yurt, caminhamos por passarelas de madeira entre a vegetação, ouvindo o canto de pássaros de várias espécies. Avistamos até um pica-pau preto de cabeça vermelha, em uma árvore próxima da passarela principal.

Mas o que são Yurts?

Não sabíamos o que eram yurts antes de nos hospedarmos no Patagonia Camp. São tendas circulares brancas inspiradas no estilo mongol. Utilizada por povos nômades daquela região por séculos, eram confeccionadas em materiais resistentes, mas leves.

Glamping : interior de Yurt no Patagonia Camp

Atualmente, há pouco mais de 50 hotéis com este conceito em todo o mundo, sendo este o único da América do Sul, com banheiro privativo anexo. Montados sobre estruturas de madeira, causam pouco impacto sobre o solo e podem ser removidos sem deixar vestígios. Conversando com amigos, descobrimos que esta é uma tendência de hospedagem em vários países. Fazem inclusive a realização de eventos como casamentos em yurts em lugares como na Tailândia e o deserto de Dubai.

Yurts do Patagonia Camp

As habitações do Patagonia Camp são luxuosas e estão entre as mais confortáveis que já nos hospedamos. E, principalmente enquanto trabalhávamos como executivos, tivemos a oportunidade de conhecer vários hotéis 5 estrelas pelo mundo.

Glamping: antesala do Yurt Superior

Suas capas foram especialmente adaptadas para resistir às condições climáticas da região. No verão, por exemplo, os ventos podem chegar a mais de 180km/h. Nas 20 unidades, o ambiente é climatizado, perfeito para o clima frio da Patagônia chilena. A decoração utiliza referências da cultura mapuche, os nativos da região, abusando do bom gosto e atenção a cada detalhe. Todas as noites, deliciosos chocolates nos aguardavam sobre a cama.

Aliás, a cama parecia nos abraçar. É sério, não estamos exagerando! O colchão tem densidade perfeita e os lençóis certamente têm muitas centenas de fios. O toque para deixar a noite de sono ainda mais perfeita é um domo de acrílico transparente sobre a cama. Em noites abertas, é possível observar o céu super estrelado. Com chuva, dormir ao som da água batendo no acrílico é extremamente relaxante.

Domos no topo dos Yurts

O banheiro é completo e oferece o necessário para a sua estadia. Além de toalhas e roupões macios, encontramos a nossa disposição produtos de higiene de excelente qualidade e biodegradáveis.

E para complementar um dia perfeito, nosso yurt tinha um spa privativo com vista para o lago. Assim que chegávamos dos passeios, aqueciam a água para nós em poucos minutos e ofereciam drinks da nossa preferência.

Sobre Adriano Bolzani

Administrador de empresas, ex-executivo de multinacional, que decidiu dar uma virada na vida e criou o blog de dicas de viagens para compartilhar suas experiências e fotografias.

Sobre Sílvia Bolzani

Marketeira por formação, escolheu ser blogueira de viagens após um período sabático explorando o mundo. Trouxe na bagagem boas lembranças, dicas incríveis e fotos maravilhosas.

Mais informações em https://suasproximasviagens.com.br/

Assine nossa Revista

Garanta sua assinatura e receba a revista em casa!